O Tratamento do Alcoolismo Agora tem Novo Aliado

O Tratamento do Alcoolismo Agora tem Novo Aliado

Você que está em situação de alcoolismo e gostaria de se libertar desse mal de uma vez por todas, sabia que o tratamento do alcoolismo agora tem novo aliado e que para se dedicar a ele você só precisa ter boa vontade e determinação?

Esse novo aliado do tratamento do alcoolismo é o tratamento emocional, que você irá conhecer agora!

TRATAMENTO EMOCIONAL PARA ALCOÓLATRAS

A atuação proposta pelo tratamento emocional é muito simples e fácil de compreender. As pessoas viciadas em álcool naturalmente passam por processos de desgaste psicológico quando vivenciam as situações provocadas pelo alcoolismo e isso por si só já enseja a necessidade do tratamento emocional para o reequilíbrio do ser humano.

Mas não é somente nesse caso que temos a necessidade do tratamento emocional, mas também para as pessoas que já trazem traumas anteriores ao vício, que é o que acontece na maioria das vezes. Essas pessoas terminam se tornando dependentes em decorrência de outros problemas que tiveram e com os quais não souberam como lidar. Aqui também encontramos a necessidade do tratamento emocional!

É por isso que dizemos que o tratamento do alcoolismo agora tem novo aliado! É o tratamento emocional, que irá lhe ajudar a vencer o fantasma do vício!

A NECESSIDADE DO TRATAMENTO EMOCIONAL PARA ALCOÓLATRAS

Quer maiores explicações de por que dizer que o tratamento do alcoolismo agora tem novo aliado? Confira!

A maioria dos profissionais reconhece uma interação dinâmica de fatores como fatores que contribuem para tendências aditivas envolvendo álcool e outras substâncias, conforme vimos anteriormente. É por isso que, além da desintoxicação e da reabilitação hospitalar, os tratamentos psicossociais são essenciais para a recuperação de um transtorno do uso de álcool. Tratamentos psicossociais são programas que podem direcionar componentes das estruturas sociais e culturais que cercam o paciente e os padrões psicológicos e comportamentais problemáticos que o acometem.

Existem intervenções psicossociais altamente eficazes. Várias terapias psicológicas e comportamentais receberam apoio de estudos científicos e foram consideradas apropriadas pelo Ministério da Saúde para tratamento de transtornos por uso de álcool. Geralmente, eles adotam um formato focado no paciente ou no sistema. Sistemas focados referem-se a um tratamento que visa principalmente a esfera social e estrutural circundante do paciente, em vez do seu estado de saúde mental.Compreenda que não há desprezo pelo quadro de saúde mental, apenas um enfoque maior naquilo que originou o problema da dependência, que na maioria das vezes são questões emocionais.

Tratamentos psicossociais específicos para transtornos por uso de álcool que são apoiados por evidências de pesquisas clínicas incluem Terapia Cognitivo Comportamental, Terapia para Casais, Terapia para Transtornos do Uso de Álcool, Terapia para Consumo Moderado e Terapia para Gerenciamento de Contingências Baseado em Prêmios. Quaisquer delas são extremamente eficazes naquilo que diz respeito ao tratamento emocional! Por isso não se engane: o tratamento do alcoolismo agora tem novo aliado, o tratamento emocional que irá mudar completamente a sua história!

QUAL O TIPO DE TERAPIA MAIS ADEQUADA?

Em geral, a escolha apropriada e o contexto da terapia dependerão de vários fatores, incluindo a gravidade do problema do uso de álcool, motivação do paciente para parar de beber, nível de disfunção no ambiente sociocultural do paciente, funcionamento cognitivo do paciente e nível de controle de impulso,co-ocorrência de doença mental no paciente e outros. Muitas vezes, o profissional de saúde mental irá analisar o feedback do próprio paciente, bem como de indivíduos próximos a ele, ao elaborar um plano de tratamento.

Apesar de populares em décadas anteriores, métodos para o que é conhecido como “condicionamento aversivo”, ou maneiras de punir o comportamento de beber com dor física, não são mais amplamente usados. Estes incluem medicamentos, como a apomorfina e a emetina, que induzem o vômito e a estimulação elétrica para produzir dor após a ingestão de álcool.

A INTERNAÇÃO PODE SER NECESSÁRIA

Sendo que o tratamento do alcoolismo agora tem novo aliado (o tratamento emocional) pode ser que as pessoas tenham dúvida quanto à necessidade de internação para fazê-lo e pode ser que isso seja necessário ou não.

A presença de preditores negativos de abstinência, como ter um transtorno de humor severo, baixo controle dos impulsos e falta de um forte sistema de apoio em casa, sugere que o paciente tem alto risco de retomar seu uso problemático de álcool sem intervenção adicional. Se o paciente for considerado de alto risco, ele pode ser aconselhado a permanecer em um ambiente controlado ou semi-controlado até que seja capaz de obter um conjunto de habilidades fundamentais para permanecer abstinente ou reduzir os danos. Se não for esse o quadro, a internação poderá ser evitada.

Você se encontra necessitado de tratamento para se libertar do alcoolismo? Então não perca mais tempo e venha já para o tratamento emocional, onde poderá encontrar a melhor proposta e os melhores resultados! Ligue para a nossa central de atendimento e fale com os nossos especialistas!